Nos últimos anos nós estamos vivenciando uma mudança na forma de lidar com conteúdos que são compartilhados facilmente na Internet. Produtos físicos como CDs, Blu-rays e, num passo um pouco mais lento, livros começam a terem seus conteúdos oferecidos em serviços de assinatura digital para combater a reprodução não autorizada. Em outras palavras, a pirataria.

Mas há muitos casos em que a gente (individualmente), empresas, governos ou entidades sem fins lucrativos querem exatamente que suas obras sejam divulgadas da forma mais ampla possível. Seja um documentário, fotos, um estudo científico, uma análise contrapondo obras de grande impacto, cartilhas técnicas ou materiais de Educação Ambiental. Se este é o caso da sua ONG, conheça a Creative Commons.
A Creative Commons é uma ONG com atuação mundial que, como é descrito na versão brasileira do site, “permite o compartilhamento e uso da criatividade e do conhecimento através de instrumentos jurídicos gratuitos”. Ou de uma forma mais simples, é rápido e fácil ter uma licença que dá permissões de uso para os interessados.

Existem dois critérios básicos para as licenças.

tipos-de-licenca-creative-commons

Tipos de licenças de acordo com a finalidade

O primeiro critério é sobre permissão de compartilhamento de adaptações do trabalho original. Para isso há três possibilidades. Sim; Não e Sim, desde que outros compartilhem o mesmo tipo de licença.

O segundo critério é se permite que sua obra (ou parte dela) seja usada em produtos que tenham fins comerciais. Neste caso há duas possibilidades Sim e Não.

É importante explicar que embora sirva para compartilhamento de cultura livre, no caso de haver restrições de uso devido a direitos autorais, a licença não substitui o copyright.

Se ficou interessado acesse o site  faça a licença da obra.

Exemplos de uso
Todos os textos que estão no Conteúdo para ONGs são licenciados no Creative Commons, como indica o selo no canto superior direito de cada post. Da mesma forma, o E-book Internet e Terceiro Setor – Comunicação digital para ONGs, associações e comunidades também está licenciado para uso de terceiros.

Outro exemplo interessante, mas que contém restrições de uso, é a publicação Democracia conectada: a internet como ferramenta de engajamento político-democrático, do pesquisador da Fundação Getúlio Vargas e co-coordenador do CC Brasil, Eduardo Magrani, que pode ser acessada clicando aqui.

Pin It on Pinterest

Share This